Quais são os bairros da Pampulha?

A Pampulha é uma senhora região de Belo Horizonte – senhora mesmo, bem velhinha. O Arraial da Pampulha já existia na época do Curral del Rei e era habitado por imigrantes portugueses, que batizaram a área como forma de matar a saudade da “terrinha” ao escolher o nome do bairro onde moraram em Lisboa: Pampulha.

Ao longo do século passado, a região sofreu um boom de desenvolvimento impulsionado pelas necessidades da nova capital, que precisava, além de abastecimento de água, novas opções de moradias para a população que não parava de crescer. Embora tenha sido idealizada por Juscelino Kubistchek para ser uma “cidade-satélite”, a Pampulha só se desenvolveu conforme o planejado nas áreas mais ricas, mais perto da Lagoa, tendo até hoje diversos problemas de infraestrutura. Se você estiver lendo isto do celular, pode ver mais aqui.

Você mora na regional Pampulha? Conheça um pouco mais da história do seu bairro, com informações retiradas do especial Histórias de Bairros, de autoria do Arquivo Público de BH. 

AEROPORTO

ORIGEM DO NOME: Referência ao Aeroporto da Pampulha.
OUTROS NOMES: Pampulha Velha
ORIGEM DO BAIRRO: O bairro surgiu a partir da ocupação dos terrenos próximos à base aérea. Anteriormente, o local era uma área rural conhecida como Pampulha Velha.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Aeroporto da Pampulha
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Campo de Aviação Militar

BANDEIRANTES

ORIGEM DO NOME: Associa-se ao proprietário de antiga fazenda na região, que era um bandeirante conhecido como Bento Pires.
OUTROS NOMES: Fazenda do Curral del Rei
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, havia uma área rural de grande importância para o abastecimento de Belo Horizonte. Na década de 1940, seus terrenos foram loteados e urbanizados.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Associação Comunitária do Bairro Bandeirantes  REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Córrego Sarandi

BRAÚNAS

ORIGEM DO NOME: Refere-se a uma árvore nativa do Brasil, muito comum nos sítios e nas chácaras da região.
OUTROS NOMES: Chácara das Braúnas
ORIGEM DO BAIRRO: Os terrenos que deram origem ao bairro pertenciam ao Sr. Francisco Cassimiro Martins Ferraz. Em 1944, eles foram loteados e preparados para receber os primeiros moradores do bairro.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Jardim Zoológico

CAMPUS UFMG

ORIGEM DO NOME: Refere-se ao conjunto de prédios da Universidade Federal de Minas Gerais.

OUTROS NOMES: Fazenda Dalva
ORIGEM DO BAIRRO: No lugar onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como Dalva. Na década de 1940, essa fazenda foi desapropriada pelo estado para que no local pudesse ser construída a Cidade Universitária, mais tarde conhecida como Campus UFMG.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Praça de Serviços
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Prédio da Reitoria

CASTELO

OUTROS NOMES: Fazenda dos Menezes
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se localiza o bairro, existiam duas importantes fazendas: a Santa Terezinha e uma parte da Fazenda da Serra. Com o loteamento delas, na década de 1970, surgiu o bairro Castelo, cuja ocupação ocorreu lentamente.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque Ursulina de Andrade Melo
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Casarão da sede da Fazenda dos Menezes

CÉU AZUL

OUTROS NOMES: Mangueiras, Vila Maria José.
ORIGEM DO BAIRRO: A aprovação do bairro é de 1976. O bairro Mangueiras se fundiu ao Céu Azul em 1980. A Vila Maria José passou a integrar o bairro Céu Azul em 1995.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Vila Santa Mônica
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Escola Municipal Adauto Lúcio Cardoso

CONJUNTO HABITACIONAL CONFISCO

OUTROS NOMES: Morro do Confisco
ORIGEM DO BAIRRO: Famílias de várias partes da cidade ocuparam um terreno do Governo do Estado e aguardaram a oficialização do bairro pela Prefeitura de Belo Horizonte, na década de 1980.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque do Confisco
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Conjunto Confisco

DONA CLARA

OUTROS NOMES: Pampulha Velha
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como São João Batista. Seu loteamento deu origem ao bairro, na década de 1970.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque Dona Clara
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Fazenda São João Batista

ENGENHO NOGUEIRA

ORIGEM DO NOME: Referência a um antigo povoado de Belo Horizonte, chamado Engenho Nogueira.
OUTROS NOMES: Bairro Jardim Novo Cruzeiro
ORIGEM DO BAIRRO: Durante muito tempo, o nome Engenho Nogueira identificou um importante povoado pertencente à cidade. Próximo a ele, estava a Fazenda da Serra, de propriedade do Sr. Francisco Menezes Filho. Com o loteamento dela, na década de 1960, surgiram vários bairros, inclusive o Engenho Nogueira, oficializado em 1979.

REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque Engenho Nogueira

GARÇAS

ORIGEM DO NOME: Referência às garças que costumam frequentar a Lagoa da Pampulha. ORIGEM DO BAIRRO: Uma parte do local onde hoje se encontra o bairro era uma área rural conhecida como Saco dos Cavalos. Em 1977, o bairro foi oficializado.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Credionais Clube Belo Horizonte

ITAPOÃ

OUTROS NOMES: Jardim Itapoã
ORIGEM DO BAIRRO: A área onde hoje se localiza o bairro constituía parte da Fazenda Engenho do Córrego do Nado, pertencente à família de um ex-prefeito da cidade. Com o loteamento dessa fazenda, houve a construção de um conjunto habitacional, na década de 1970, originando o bairro.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque Municipal Lagoa do Nado

JARAGUÁ

ORIGEM DO NOME: Refere-se a uma espécie nativa de capim existente na região.
OUTROS NOMES: Jardim Jaraguá
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como São João Batista. Com o loteamento dessa fazenda, houve a construção de um conjunto habitacional, na década de 1970, originando o bairro.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Jaraguá Country Clube
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Conjunto Habitacional Jaraguá

JARDIM ATLÂNTICO

OUTROS NOMES: Fazenda Córrego do Nado
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, havia uma área rural de grande importância para o abastecimento de Belo Horizonte. Na década de 1940, seus terrenos foram loteados e urbanizados.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Museu de Arte da Pampulha
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Cassino da Pampulha

LIBERDADE

OUTROS NOMES: Vila Indaiá
ORIGEM DO BAIRRO: A ocupação urbana do local onde hoje se encontra o bairro teve início ainda na década de 1940, mas só foi intensificada na década de 1950, após a construção do Anel Rodoviário.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Rua Boaventura

NOVA PAMPULHA

ORIGEM DO NOME: Referência à região da Pampulha.

OUTROS NOMES: Pindorama
ORIGEM DO BAIRRO: Embora a Pampulha seja uma região de ocupação mais antiga que a própria cidade de Belo Horizonte, muitos de seus bairros e vilas só foram consolidados nas décadas de 1980 e 1990. É o caso do bairro Nova Pampulha.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Paróquia Imaculada Conceição

OURO PRETO

OUTROS NOMES: Novo Ouro Preto, Vila Recreio, Conjunto Habitacional Progresso
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como Fazenda da Serra, de propriedade do Sr. Francisco Menezes Filho. Com o loteamento dela, na década de 1960, surgiram vários bairros, inclusive o Ouro Preto, oficializado em 1977.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque Elias Michel Farah
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Vila Santa Terezinha

PAQUETÁ

OUTROS NOMES: Bairro Santa Ana
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como Fazenda da Serra, de propriedade do Sr. Francisco Menezes Filho. Com o loteamento dela, na década de 1960, surgiram vários bairros, inclusive o Paquetá, oficializado em 1977.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Parque Fazenda da Serra / Parque Cássia Eller

SANTA AMÉLIA

OUTROS NOMES: Conjunto Habitacional Helena Antipoff
ORIGEM DO BAIRRO: Parte do bairro Santa Amélia foi aprovada ainda na década de 1950. Em 1975, as áreas do Conjunto Habitacional Helena Antipoff foram incorporadas ao bairro.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Avenida Guarapari
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Conjunto Habitacional Helena Antipoff

SANTA BRANCA

OUTROS NOMES: Pampulha, Santa Mônica
ORIGEM DO BAIRRO: A área onde hoje se localiza o bairro constituía parte da Fazenda Engenho do Córrego do Nado, pertencente à família de um ex-prefeito da cidade. Com o loteamento dessa fazenda, o bairro foi oficializado em 1972.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Associação Cultural do Bairro Santa Branca
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Córrego do Nado

SANTA MÔNICA 

OUTROS NOMES: Favela Apolônia, Indian’s, Itamarati, Parque Jardim Leblon, Parque Jardim Pampulha, Santa Mônica do Capão, Sinimbu. 

ORIGEM DO BAIRRO: Em 1972, seu loteamento foi aprovado, passando a englobar o antigo bairro Córrego do Nado. Em 1975, o loteamento clandestino denominado bairro Indian’s passou a complementar o bairro Santa Mônica. Alguns lotes do bairro Sinimbu passaram a fazer parte do bairro Santa Mônica em 1982.

SANTA ROSA

OUTROS NOMES: Alto Indaiá
ORIGEM DO BAIRRO: O bairro surgiu com a fusão dos terrenos do Parque Vaz de Melo, Parque Pampulha e bairros Alto Indaiá e Panorama, em 1974.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Asilo Centro de Hospedagem Alpendre
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Parque Vaz de Melo

SANTA TEREZINHA

OUTROS NOMES: Itatiaia
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como Fazenda da Serra, de propriedade do Sr. Francisco Menezes Filho. Com o loteamento dela, na década de 1960, surgiram vários bairros, inclusive o Santa Terezinha, oficializado em 1973. REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Praça Alexandre Montevani
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Córrego Ressaca

SÃO FRANCISCO

ORIGEM DO NOME: Vila São Francisco
OUTROS NOMES: Vila Santa Rosa
ORIGEM DO BAIRRO: O bairro teve origem na época da construção da Cidade Universitária, na década de 1940, mas sua ocupação foi intensificada na década de 1950 com a construção do Anel Rodoviário.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Colégio Militar
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Vila Santa Rosa

SÃO JOSÉ

OUTROS NOMES: Vila São José
ORIGEM DO BAIRRO: No lugar onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como Dalva. Na década de 1940, essa fazenda foi desapropriada pelo Governo do Estado e loteada, dando origem ao bairro. • REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Avenida Antônio Abrahão Caram

SÃO LUIZ

OUTROS NOMES: Fazenda Bento Pires
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, havia uma área rural de grande importância para o abastecimento de Belo Horizonte. Na década de 1940, seus terrenos foram loteados e urbanizados.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Estádio Governador Magalhães Pinto – Mineirão REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Bar Redondo

SARANDI

OUTROS NOMES: Urca
ORIGEM DO BAIRRO: Onde hoje se encontra o bairro, existia uma fazenda conhecida como Fazenda da Serra, de propriedade do Sr. Francisco Menezes Filho. Com o loteamento dela, na década de 1960, surgiram vários bairros, inclusive o Sarandi, oficializado em 1979. REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Centro Cultural Pampulha
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Córrego Sarandi

SUZANA

OUTROS NOMES: Dona Clara, Vila São Miguel
ORIGEM DO BAIRRO: O bairro teve a sua origem na década de 1980, a partir da aprovação da Vila Suzana.

REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Avenida Cristiano Machado
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Vila Suzana

TREVO

OUTROS NOMES: Fazenda Ferro do Feijão
ORIGEM DO BAIRRO: Subdivisão de um terreno no local denominado Paracatu, na década de 1970.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Centro de Treinamento do Cruzeiro Toca da Raposa II

UNIVERSITÁRIO

ORIGEM DO NOME: O bairro foi aprovado com o objetivo de abrigar os estudantes da Universidade de Minas Gerais, atual UFMG.
OUTROS NOMES: Santa Cruz, Santa Rosa, Universitários
ORIGEM DO BAIRRO: O bairro teve origem na época da construção da Cidade Universitária, na década de 1940, mas sua ocupação foi intensificada na década de 1950 com a construção do Anel Rodoviário.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Estádio Tadeu Santana de Jesus
REFERÊNCIAS URBANAS DO PASSADO: Fábrica de Cerâmica Papini

XANGRILÁ

OUTROS NOMES: Braúnas, Parque Xangri-lá
ORIGEM DO BAIRRO: Embora a Pampulha seja uma região de ocupação mais antiga que a própria cidade de Belo Horizonte, muitos de seus bairros e vilas só foram consolidados nas décadas de 1980 e 1990. É o caso do bairro Xangrilá.
REFERÊNCIAS URBANAS DO PRESENTE: Avenida Xangrilá         

Via: Sou BH