‘Belo Horizonte não existe para o governo de Minas’, diz Kalil sobre Lagoa da Pampulha

Kalil também confirmou que o projeto de redução das enchentes de Vilarinho é mais importante para a capital Minas Gerais do que a restauração da Pampulha.

À rádio Itatiaia no início da tarde de terça-feira (10), Alexandre Kalil (PSD) alfinetou a relação que o Estado de Minas Gerais mantém com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Segundo ele, o município não irá investir em obras para a limpeza da Lagoa da Pampulha sem o apoio da gestão de Romeu Zema (Novo).

Para além, Kalil também reafirmou que obras na Vilarinho para redução de enchentes são mais urgentes para a capital mineira que a recuperação da Pampulha. “Ninguém precisa me falar sobre o que eu tenho que fazer na Vilarinho. É só você ver o que acontece na Vilarinho e fazer a obra. Ninguém precisa ir ao governador para pedir que ele decida que parem de jogar lixo na lagoa. Será que ele não sente o fedor ali do Palácio? O Palácio está mais próximo da Lagoa que a Prefeitura de Belo Horizonte”, disse. “Belo Horizonte não existe para o governo de Minas”, criticou. 

Via: Radio Itatiaia