Dicas: O Que é a Revisão Automotiva e Quando Devo Fazê-la?

Você tem o hábito de submeter seu veículo à revisão automotiva? Fazer uma revisão automotiva completa, compreende e verificar as condições de diversos sistemas e componentes do veículo.

Existem três tipos de revisão: preditiva, preventiva e corretiva. É o estado de conservação do veículo, por sua vez, que requer um tipo específico de manutenção. De qualquer modo, há alguns itens que devem, obrigatoriamente, serem verificados em uma revisão de rotina.

Todo veículo, seja novo, seminovo ou antigo, deve ser inspecionado regularmente por um profissional especializado em mecânica.

Isso é importante para garantir o correto funcionamento dos sistemas, dispositivos e peças do seu carro.

Muitos condutores, no entanto, com a correria do dia a dia, protelam a revisão veicular – o que pode ser sinônimo de problemas.

Para que você não corra o risco de ter seu veículo imobilizado na via por uma falha em seu funcionamento, preparei este artigo.

  • Por que é importante submeter o veículo à revisão periodicamente
  • Qual tipo de revisão é mais adequada, considerando o estado de conservação do veículo
  • Quais itens do veículo devem ser revisados sempre que possível
  • Em que momento a revisão deve ser realizada
  • Quem pode fazer a revisão no veículo
  • Quais itens devem ser verificados antes de uma viagem

Em poucas palavras, o problema em não realizar a revisão é que, por essa razão, você estará mais propenso a se envolver em acidentes de trânsito.

Pode até parecer exagero, mas a falta de manutenção preventiva nos veículos é uma das principais causas de acidentes de trânsito.

Isso acontece devido ao desgaste dos sulcos do pneu. Os sulcos são desenhados na banda de rodagem dos pneus, servindo para escoar a água.

As punições para quem comete essa infração são: 5 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), multa de R$195,23 e retenção do veículo para regularização.

Os cuidados envolvem a verificação da existência e boas condições de funcionamento dos equipamentos de uso obrigatório e da quantidade suficiente de combustível para o tráfego.

Ou seja, antes de utilizar seu veículo nas vias, é importante verificar se há problemas que podem causar falhas em seu funcionamento.

Sem falar que os reparos necessários podem custar mais do que uma manutenção que os previna.

Revisar o veículo regularmente, portanto, é uma forma de economizar tempo e dinheiro e garantir sua segurança no trânsito.

Como prometido, falarei agora sobre os tipos de revisão veicular. Assim, você saberá exatamente qual serviço solicitar ao profissional que fará a revisão.

A manutenção preditiva consiste no acompanhamento periódico do veículo por meio de inspeção e monitoramento.

Ela prevê falhas que o veículo poderá apresentar. Isso permite, ao proprietário, programar reparos e ajustes no veículo antes que problemas apareçam.

Um dos procedimentos desse tipo de revisão é a análise do óleo, que pode indicar irregularidades ou desgastes com base na presença de elementos contaminantes.

Com a análise da viscosidade do óleo, é possível verificar, por exemplo, problemas no motor, o que é essencial para determinar o bom funcionamento do veículo.

  • Análise de vibrações (vibração no volante ou na caixa de direção)
  • Análise dos óleos
  • Análise do estado das superfícies
  • Análise estrutural

O condutor que realiza este tipo de manutenção, portanto, sabe exatamente qual é o momento de levar seu veículo para uma nova inspeção. Ou seja, ele evita gastos com a manutenção corretiva.

Mas há, ainda, mais um tipo de manutenção capaz de evitar a corretiva: a manutenção preventiva.

Há muitos profissionais especializados que podem realizar o serviço, sem que resulte em dores de cabeça mais adiante.

  • Faça orçamentos
  • Esclareça todas as suas dúvidas sobre o serviço
  • Confirme o preço cobrado pela revisão antes de deixar seu veículo
  • Faça uma pesquisa aprofundada sobre a revisão, para não ser enganado
  • Deixe claro que você sabe quais serviços devem ser realizados no veículo
  • Indique se você gostaria ou não de serviços extras, bem como se está disposto a pagar além do valor combinado previamente
  • Se for possível, esteja na oficina durante a realização do serviço

Caso você não obedeça às instruções, você corre o risco de perder a garantia do seu veículo.

Por fim, saiba que seu carro precisa ser revisado sempre antes de você pegar a estrada, independentemente da data da última revisão.

É indiscutível a necessidade de revisar o veículo antes de colocar o pé na estrada, mesmo que seja para ir à cidade vizinha.

Sei que, muitas vezes, a viagem não é planejada. Compromissos profissionais, principalmente, chegam de surpresa e dificilmente podem ser adiados.

Mas não se deixe levar pela pressa, saindo de casa sem fazer uma parada na oficina antes de encarar a estrada.

  • Pneus
  • Balanceamento das rodas
  • Alinhamento da suspensão
  • Fluídos
  • Sistema de limpeza dos vidros
  • Sistema elétrico do veículo

Se o seu veículo passa por revisão periodicamente, a checagem desses itens será suficiente para garantir uma viagem tranquila.

Tomando esses cuidados básicos, você fará uma viagem tranquila e voltará para casa em segurança.

Caso as respostas sejam negativas, pode ser uma boa ideia levá-lo à oficina assim que possível, antes que os problemas apareçam.

BH Revisão Automotiva

Revisão Automotiva Completa: 9 Itens do Veículo Que Devem Ser Verificados Todos os itens do veículo devem ser verificados sempre que possível. Afinal, uma máquina está sujeita a todo tipo de falha.

Nesse sentido, é melhor pecar pelo exagero do que se arrepender por não ter dado mais atenção às necessidades do veículo. O motor pode estar desregulado ou as luzes das setas de sinalização, queimadas.

Você pode até suspeitar, mas só terá certeza disso se levar o veículo à oficina. Veja, abaixo, alguns dos itens que devem ser observados em uma revisão veicular.

  1. Alinhamento e calibragem dos pneus Os pneus são itens essenciais para o funcionamento do veículo. Para que você tenha segurança e conforto ao dirigir, este item precisa estar sempre em dia. O aconselhável é que o pneu seja calibrado duas vezes ao mês. Também é importante realizar seu alinhamento e balanceamento, a fim de evitar desgastes e garantir a estabilidade do veículo. Às vezes, por fora, os pneus podem aparentar bom estado, mas estarem desgastados por dentro. Nesse caso, é importante trocá-los o quanto antes.
  2. Suspensão e amortecedores Tendo em vista as más condições das ruas e vias brasileiras, geralmente cheias de buracos, verificar a suspensão é muito importante na hora do check-up. Esta revisão corrige os pontos de fixação do seu veículo. Revisar o sistema de suspensão inclui a inspeção dos amortecedores, molas, terminais, bandejas, entre outros itens interligados.
  3. Fluido de freio O fluido do freio transmite a pressão do pedal até as rodas. Logo, é um dos itens mais importantes da manutenção preventiva. É preciso dar uma atenção especial a essa parte do veículo, para não sofrer nenhum tipo de acidente.
  4. Troca de óleo O óleo é um componente que garante o bem-estar do motor, ou seja, o mantém lubrificado, bem como as demais peças do veículo. É aconselhável que o nível de óleo do automóvel seja verificado com certa frequência. Caso o nível do óleo esteja baixo, você não deve completá-lo, mas substituí-lo, bem como o filtro, de acordo com o que é indicado pelo fabricante.
  5. Água do radiador Essa verificação é bem simples. A cada 7 ou 15 dias, você pode pedir, ao frentista do posto de gasolina, que verifique a quantidade de água no radiador. Em média, a água do radiador dura 30 mil km dentro do circuito de refrigeração do veículo. Esse também é o tempo de duração do aditivo do radiador. No entanto, se a água estiver abaixo do nível, seu veículo, principalmente se for antigo, pode superaquecer. Carros usados ou seminovos também exigem um cuidado maior, devido ao fato de o veículo ter passado por outros proprietários.
  6. Luzes As luzes externas e internas do veículo são muito importantes para alertar outros condutores sobre suas ações futuras e indicar problemas internos com o veículo. Luzes do painel, lanternas, setas, luzes de freio, farol alto, pisca-alerta, todos esses componentes devem funcionar perfeitamente. Em caso de problemas com qualquer um deles, não sendo possível o reparo, é necessária a substituição.
  7. Bateria É comum que, em revisões periódicas, a bateria do carro não seja revisada, já que há outros itens que demandam verificação mais urgente. Porém, pode ser bastante perigoso deixar a bateria sempre para a próxima revisão. E você sabe por quê? Porque o desgaste da bateria é silencioso, não apresentando sintomas claros, como a falta de alinhamento dos pneus, por exemplo. A questão é que uma falha na bateria pode ser a causa de problemas severos com o veículo, como uma pane elétrica. Portanto, ainda que a verificação da bateria não seja necessária a cada revisão, tenha o cuidado de não a deixar totalmente sem manutenção.
  8. Sistema de freios O sistema de freios é um dos sistemas de segurança mais importantes do seu veículo. Afinal, sem ele você não conseguiria reduzir a velocidade ou parar totalmente seu carro. É importante ter ainda mais atenção com o sistema de freio, em relação a outros sistemas que passam por revisão. Isso porque ele, obviamente, é composto por vários componentes. Nesse sentido, algumas partes podem não precisar de manutenção, enquanto outras demandam trocas regulares. Ou seja, a vida útil dos freios é dividida entre seus componentes. Logo, o ideal é não deixar o sistema de freios sem revisão por muito tempo.
  9. Sistema de embreagem Não deixe para tomar providências em relação ao sistema de embreagem somente quando os problemas impedirem seu veículo de rodar. A manutenção preventiva nesse caso é mais do que necessária. Quanto menos você precisar de reparos nesse sistema, menos gasto com reposição de peças. Por falar nisso, a qualidade das peças utilizadas é determinante para garantir maior tempo de uso da embreagem em boas condições. Pedal duro, ruído excessivo e trepidação são alguns dos sinais de que o sistema de embreagem está precisando de manutenção.

Neste artigo, além de entender melhor em que consiste uma revisão automotiva, você conferiu, em detalhes, cada um dos tipos de manutenção.

Expliquei a você por que é tão importante submeter o veículo à revisão de um profissional regularmente.

Listei 9 itens do veículo que não podem deixar de ser inspecionados, independentemente do tipo de revisão realizada.

Também dei algumas dicas que irão lhe ajudar a decidir por um profissional, bem como a garantir a qualidade do serviço realizado no seu automóvel.

Além de aumentar a vida útil do seu veículo, a sua segurança e a de todos estará garantida.

Via: BH Revisão Automotiva