Igrejinha da Pampulha será restaurada

As obras no cartão-postal de Belo Horizonte devem durar um ano.

Leo Araújo/Encontro
A igreja São Francisco de Assis, ou Igrejinha da Pampulha, obra de Oscar Niemeyer e cartão-postal de Belo Horizonte, ficará fechada por um ano para restauração (foto: Leo Araújo/Encontro)

Na segunda, dia 11 de junho, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, assinou, junto com Henrique Castilho, superintendente da Sudecap, a ordem de serviços que dá início às obras de restauração da igreja São Francisco de Assis, a Igrejinha da Pampulha. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), o orçamento previsto é de R$ 1.075.664,46 e é fruto do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas.

O prazo para a execução do trabalho é de um ano, período em que a Igrejinha ficará fechada. “Esse é um ato alegre e simbólico de assinatura de uma ordem de serviço que é um primeiro passo para um trabalho enorme que está sendo feito com a intenção de preservar e valorizar a Pampulha, hoje reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco”, comenta Kalil na cerimônia. A Igrejinha da Pampulha é uma obra do renomado arquiteto Oscar Niemeyer e se transformou em cartão postal da capital mineira. As obras de restauro fazem parte dos compromissos assumidos com a Unesco, após reconhecimento do Conjunto Moderno da Pampulha como Patrimônio Cultural da Humanidade.

A licitação para as obras foi homologada no Diário Oficial do Município (DOM) no dia 3 de maio, e a construtora Tecnibrás foi vencedora do certame. Conforme a PBH, devido à importância do bem cultural e à urgência na execução dos serviços listados, o projeto de restauro foi selecionado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para inclusão no Programa PAC Cidades. A Prefeitura informa que durante o período das obras a igreja que fica na orla da Lagoa da Pampulha permanecerá fechada para visitação e realização de eventos. “O projeto de restauração foi muito bem estudado. Estamos lidando com muita seriedade com esse processo. Temos uma grande preocupação com o restauro de tudo o que existe na igreja”, diz Henrique Castilho, superintendente da Sudecap. Além da Igrejinha, a PBH também fará obras de revitalização no Museu de Arte da Pampulha (MAP), com os trabalhos previstos para começarem em 2019.

Via: Portal da PBH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *