Pampulha: Prefeitura monta grupo para tirar corda presa a jacaré

A prefeitura de Belo Horizonte montou um grupo de trabalho para retirar as cordas das carcaças dos crocodilos que vivem na Lagoa da Pampulha, destino turístico mais famoso da capital mineira Um dos lugares.

Após receber as imagens, a prefeitura conseguiu identificar o jacaré e, agora, montou uma força-tarefa em parceria com o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), o IEF (Instituto Estadual de Florestas) e a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica da capital mineira.

Segundo Leonardo Maciel, gerente de defesa de animais de Belo Horizonte, cerca de 17 jacarés vivem na Lagoa da Pampulha. O animal flagrado na imagem seria um jacaré-do-papo-amarelo, que costuma fugir do contato humano e não ameaça nem pessoas nem animais da região.

Esses jacarés se alimentam de peixes, pequenas aves e caramujos invasores que existem na lagoa. Se não houvesse o consumo desses caramujos, nós já teríamos tido um problema de desequilíbrio na região.

O animal será capturado pela força-tarefa, que irá retirar a corda e promover todos os cuidados necessários para que o jacaré volte, com saúde e segurança, para a Lagoa da Pampulha.

O aposentado Geraldo Élcio, que registrou a imagem do animail, até já gravou um vídeo encostando no jacaré, mas alerta que a atitude pode ser perigosa. Ele pede mais atenção à fauna da região.

Na gravação dá para ver que o jacaré sai e volta a nadar no lixo. Isso serve até de alerta para a prefeitura. Parece que o jacaré está pedindo socorro para as pessoas e mostrando que ele está mergulhando no lixo.

Via: R7