É encontrada nata de lixo na Lagoa da Pampulha

É encontrada nata de lixo na Lagoa da Pampulha, Uma nata de garrafas pet, entulhos e uma mancha esverdeada se formou no espelho d’água da Lagoa da Pampulha. Cartão-postal de Belo Horizonte, na altura do Bairro Bandeirantes. O que chamou atenção é que a orla está com restrição de circulação durante a pandemia do novo coronavírus. O que supostamente diminuiria a produção de lixo no local.

A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) informou que o lixo recolhido caiu de cinco toneladas para 2,5 toneladas ao dia, por causa do menor movimento na área. Segundo a PBH, as coletas e limpezas continuam ocorrendo rotineiramente, sem que nada de extrarodinário acontecesse que justificasse o aumento da poluição.  Já a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) afirmou que o local das imagens é o canal paralelo à Lagoa, por onde entram os resíduos do encontro dos córregos Ressaca e Sarandi. 

Veja também:

Mas diariamente, são utilizados dois barcos e uma balsa na manutenção do espelho d’água, com 30 homens trabalhando. O volume de lixo flutuante recolhido diariamente é, em média, de cinco toneladas durante o período de estiagem e 10t no período chuvoso.
Desde setembro de 2018, informa a Sudecap, estão em execução os serviços de desassoreamento e de tratamento da qualidade das águas da Lagoa, “para a remoção de áreas emersas, inibição do processo de eutrofização (excesso de algas e maus odores) e a promoção do reequilíbrio do ambiente aquático.” 

A nova etapa prevê a retirada de aproximadamente 115 mil metros cúbicos, por ano, de sedimentos e terra do fundo do manancial. O contrato tem prazo de vigência até 2022, e a estimativa é de que, nesses quatro anos, sejam retirados 460 mil m3.

Limpeza na orla

Então sobre a limpeza da orla da Lagoa da Pampulha e imediações, a SLU informou que várias ações são realizadas rotineiramente. Então a varrição ocorre  três vezes por semana durante o dia e os pontos turísticos contam com o serviço também aos domingos.
Mas a coleta domiciliar é feita às segundas, quartas e sextas-feiras. O serviço de capina foi realizado em toda a orla no mês de abril. A Avenida Otacílio Negrão de Lima, em seus 18km de extensão, conta com 400 cestos coletores de resíduos leves distribuídos ao longo do logradouro.

Em segundo lugar a assessoria da PBH, durante a pandemnia de COVID-19. Os trabalhadores estão usando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como luvas, máscaras, bonés e botas. Eles recebem instruções de autoproteção por parte dos setores de segurança do trabalho das empresas terceirizadas.

Portanto, é encontrada nata de lixo na Lagoa da Pampulha e devem ser substituídos com maior frequência para reduzir a chance de contaminação pela COVID-19. A partir de orientações da SLU, as prestadoras de serviço contratadas estão reservando álcool em gel nos caminhões para os garis e motoristas e os orientando sobre o reforço dessa higienização”, informa.

Via: Estado de Minas